segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

As Diferenças Entre Guerreiros Atenienses e Espartanos

Os dois rivais,da Grecia,que fizeram mais "barulho" e nos deram a maioria das tradições foram Atenas e Esparta. Eles viviam juntos no mesmo País,mas estavam  distantes no que valorizavam e como eles viviam as suas vidas.
Uma das suas principais semelhanças era a sua forma de governo,tanto Atenas como Esparta tinham uma Assembléia, cujos membros eram eleitos pelo povo. Esparta foi governado por dois Reis,um governou até morrer e o outro foi forçado a sair do cargo. Atenas foi governada por "Arcontes"( eram magistrados supremos de algumas cidades-estados da Grécia Antiga, que foram eleitos anualmente).
Apesar de ambas as partes do governo de Atenas terem líderes eleitos, Atenas foi o lugar de nascimento da Democracia.

A vida Espartana era simples. O foco era a Obediência e a Guerra. A escravidão tornou isso possível libertando os jovens Espartanos,dos deveres domésticos e industriais,permitindo que eles se concentrassem nos seus deveres militares.
Os jovens eram treinados para serem Guerreiros e as raparigas eram treinadas para serem mães de Guerreiros.

Em contrapartida a  vida Ateniense era uma maravilha em Criatividade. Como Ateniense, podiam ter uma boa educação e poderiam seguir qualquer tipo de Artes ou Ciências.Também podiam servir no Exército ou na Marinha, mas não eram obrigados.Isso se aplicava apenas aos rapazes, as raparigas estavam restritas a outras actividades, não á Guerra, aos negócios ou á Educação).
Durante muitos anos, os Exércitos Espartanos forneceram a maior  parte da defesa das terras gGregas. O Heroísmo Espartano na Batalha de "Thermopylae", durante as Guerras Persas, inspirou toda a Grécia a lutar contra as forças  dos Persas invasores. Atenienses e Espartanos lutaram lado a lado na Batalha de "Plataea" , que encerrou as invasões Persas da Grécia.
Uma maneira pela qual Atenas e Esparta realmente diferiam era na forma de se entenderem com o resto dos Gregos. Esparta estava satisfeita por providenciar o Exército e assistência quando necessário. Atenas, por outro lado, queria controlar cada vez mais a terra ao redor deles. Isso acabou levando à guerra entre todos os Gregos;a Guerra do Peloponeso.
Depois de muitos anos de luta dura, Esparta ganhou a guerra. No verdadeiro espírito Grego, Esparta recusou-se a queimar a cidade de Atenas. Em vez disso, a cultura e o espírito de Atenas podiam viver, desde que os Atenienses não desejassem mais governar os outros Gregos.
Desta forma, a influência de Atenas permaneceu e tornou-se mais forte.
Outras Cidades-Estados tinham os mesmos tipos de Templos, edifícios e locais de encontro, mas foi Atenas que se tornou mais famosa.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

O Arsenal Grego

Armaduras e tacticas de Guerra dos poderosos Gregos...
Bom Dezembro e Bom Natal,Amigos!!!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Existe Um Buraco Negro Perto da Terra?

Foto de Gracinha Domingues.
Hoje, acredita-se que a maioria das Galáxias possuem um buraco negro em seu núcleo. Assim, é provável que a nossa Galáxia também tenha um. Segundo Ednilson Oliveira, doutorando do Departamento de Astronomia do Instituto Astronomico e Geofísico da USP, a distância entre o centro da Galáxia onde estamos até o planeta Terra é de, aproximadamente, 30 mil anos-luz. No entanto, a teoria prevê que existam buracos negros em sistemas binários. Estes sistemas estão mais perto de nós do que o centro da nossa Galáxia. Mas, de acordo com Ednilson, ainda não foi confirmada a existência de nenhum sistema que realmente contenha um buraco negro.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

O Que é Um Buraco Negro?

Foto de Gracinha Domingues.
O que é um buraco negro?
O buraco negro é uma estrela que perdeu o brilho e ficou extremamente densa. A gravidade dela é tão alta que suga o que está ao seu redor e não deixa a luz de outros corpos escaparem.
O que existe no centro da Terra?
O núcleo terrestre é dividido em duas partes. O exterior, constituído principalmente de ferro derretido e níquel, começa a 2.900 Km abaixo da superfície. O núcleo interior começa a 5 mil Km da superfície e tem,Km, 2.800 Km de largura.
Ele é composto de ferro e níquel em estado sólido e está sob grande pressão.
A temperatura chega a 6 mil ºC.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Palenque as Ruinas Maias

Foto de Gracinha Domingues.
Palenque é um sítio arqueológico maia situado próximo do rio Usumacinta, no estado mexicano de Chiapas, 130 km a sul de Ciudad del Carmen.Caracteriza-se pelos muitos efeitos decorativos não encontrados em qualquer outro lugar. Alguns destes motivos parecem quase chineses e dão lugar a especulação imaginativa sobre o contacto Maia com a Ásia Oriental. Isto é muito improvável, mas o visitante é levado a fantasiar ao admirar estas maravilhas do engenho humano.Cortez passou a cerca de 30 milhas da cidade, e nunca soube que esteve tão perto.
O primeiro europeu a visitar este lugar foi um monge espanhol em 1773. Escreveu um livro em que reivindica ter descoberto um posto avançado da Atlântida. O segundo europeu a descrever o lugar, um funcionário real espanhol em 1784, escreveu uma descrição que permaneceu perdida nos Arquivos Reais durante um século. O próximo a vir, Capitão Antonia Del Rio em 1786, escreveu um relatório que esteve também perdido, até que inesperadamente uma cópia foi publicada em 1822. Em 1831, o Conde de Waldeck, um excêntrico herdeiro de uma família que tinha vivido dias melhores, chegou e montou seu Quartel General em cima de uma pirâmide que ainda hoje é chamada o “ Templo do Conde”.
Foto de Gracinha Domingues.
 Ele passou dois anos desenhando e escrevendo sobre este lugar. Seu trabalho foi minucioso. O conde viveu até os 109 anos. “O Templo das Inscrições” é talvez a mais interessante pirâmide-montanha de Palenque, além de ser a mais alta. “Templo das Inscrições”, assim chamado devido aos 617 hieróglifos gravados no seu interior. Lá estão os restos de K’inich Janaab Pakal, rei em cuja memória o templo foi erguido. Alojou a cripta de Pa Kal, poderoso sacerdote maia, descoberto em 1952. A cripta esteve intacta durante um milénio. “O Templo do Sol “data de 642. Tem um dos telhados melhor preservados de qualquer local maia. Os telhados foram ricamente decorados com fachadas falsas que dão uma idéia de grandeza aos edifícios maias. “O Templo do Jaguar” é talvez o exemplo mais intrigante de semelhanças com a arte Asiática. O templo exibe um motivo tipo "Cruz Folhada" que é quase idêntico ao achado em Angkor Wat no Camboja, e alguns dos baixos relevos têm motivos bem parecidos com os usados pela arte hindu.
Foto de Gracinha Domingues.
As pirâmides-montanha Palenque representavam o universo e serviam como meio de comunicação com o Além. Elas exaltavam o poder dos governantes. Os santuários ficavam no nível superior e representavam a criação do mundo, a união do subterrâneo com a superfície da terra e do céu. No nível inferior, as carrancas do “Monstro da Terra” marcavam a entrada do inframundo. Os labirintos no interior das grutas naturais e nos subterrâneos de Palenque mostravam o caminho para descer ao inferno. O rei passava por este ritual antes de ser glorificado. Buscava no subsolo o segredo para assegurar a ordem cósmica, e lutar contra o caos.