quarta-feira, 18 de março de 2015

A Historia de Saladino...



 
Saladino foi um Chefe militar Curdo Muçulmano que se tornou Sultão do Egipto e da Síria e liderou a oposição Islâmica aos Cruzados Europeus no Levante.
No auge do seu poder,o seu domínio se estendia pelo Egipto, Síria, Iraque, Iêmen e pelo Hijaz. Foi responsável por reconquistar Jerusalém das mãos do Reino de Jerusalém, após a sua vitória na Batalha de Hattin e, como tal, tornou-se uma figura emblemática na Cultura Curda, Arabe, Persa, Turca e Islâmica em geral. Saladino, adepto do Islamismo Sunita, tornou-se célebre entre os cronistas Cristãos da época pela sua conduta cavalheiresca, especialmente nos relatos sobre o sítio a Kerak em Moab, e apesar de ser a Nêmesis dos Cruzados, conquistou o respeito de muitos deles, incluindo do Rei Inglês,Ricardo Coração de Leão; longe de se tornar uma figura odiada na Europa, tornou-se um exemplo Célebre dos princípios da Cavalaria Medieval.

Biografia;

Nasceu em Tikrit(no actual território do Iraque) em 1138, e morreu em Damasco, hoje capital da Síria, em 1193. Foi o responsável por restaurar o Sunismo no Egitpo.
Saladino distinguiu-se pela primeira vez nas campanhas do Egito, sendo nomeado vizir. Sultão do Egipto a partir de 1175, sucedeu a Atabeg de Mosul, em nome de quem partiu à Conquista do Egpto. Unificou o País (1164-1174), a Síria (1174-1187) e a Mesopotâmia, tornando-se um poderoso dirigente. Doutrinou zelosamente o seu povo a encarar a luta contra a Cristandade como uma Guerra Santa e fundou colégios para o ensino da Religião Islâmica.

Cruzadas;

Em duas ocasiões, em 1170 e 1172, Saladino recuou de uma invasão ao Reino Latino de Jerusalém. Essas ordens haviam sido dadas por Nur ad-Din, e Saladino esperava que aquele Reino Cruzado permanecesse intacto, como um estado satélite entre o Egito e a Síria, até que Saladino pudesse ganhar controle tambem sobre a Síria. Nur ad-Din e Saladino já estavam rumo à guerra aberta nesses termos, quando Nur ad-Din morreu, em 1174. O herdeiro de Nur ad-Din, as-Salih Ismail al-Malik era apenas um menino, sob os cuidados de Eunucos da Corte, e morreu em 1181.

Imediatamente após a morte de Nur ad-Din, Saladino marchou até Damasco e foi bem recebido na Cidade. Lá ele reforçou a sua legitimidade, de acordo com o costume da época, casando com a viúva de Nur ad-Din. Por outro lado, Alepo e Mosul, as outras duas maiores Cidades que Nur ad-Din havia Governado, nunca foram tomadas, porém Saladino conseguiu impor sua influência e autoridade a elas em 1176 e 1186, respectivamente. Enquanto ele estava ocupado no cerco a Alepo, em 22 de Maio de 1176, o sombrio grupo de assassinos do Ismaili, o Hashshashin, tentou matá-lo. Eles conduziram dois atentados à sua vida, no segundo deles chegando a ponto de infligir ferimentos.

Enquanto Saladino consolidava o seu poder na Síria, geralmente deixava em paz o Reino Cruzado, embora fosse frequentemente vitorioso nas ocasiões em que batalhava com os Cruzados. Uma exceção foi a batalha de Montgisard no dia 25 de Novembro de 1177. Nela ele foi derrotado pelas forças combinadas de Balduíno IV de Jerusalém, Reinaldo de Chatillon e os Cavaleiros Templários. Apenas um décimo de seu exército conseguiu retornar ao Egpto.

Uma trégua foi declarada entre Saladino e os Estados Cruzados em 1178. Saladino passou o ano seguinte recuperando-se da derrota e reconstruindo seu exército, retornando ao ataque em 1179, quando derrotou os Cruzados na batalha de Jacob's Ford. Contra-ataques Cruzados provocaram ainda outras retaliações de Saladino. Reinaldo de Chatillon, em particular, perturbou as rotas de comércio e Peregrinação Muçulmanas com uma frota no Mar Vermelho, uma rota marítima que Saladino necessitava manter aberta. Como resposta, Saladino construiu uma frota de 30 Galés para atacar Beirute em 1182. Reinaldo ameaçou atacar as Cidades Sagradas de Meca e Medina. Em retribuição, Saladino cercou Al Karak, o Forte de Reinaldo na Oultrejordain, em 1183 e 1184. Reinaldo respondeu saqueando uma Caravana de Peregrinos no Hajj em 1185. De acordo com a "Old French Continuation" de Guilherme de Tiro, do final do século XIII, Reinaldo capturou a irmã de Saladino durante uma pilhagem a uma Caravana, embora isso não seja atestado em outras fontes contemporâneas, sejam elas Muçulmanas ou Francas. De facto, Reinaldo havia atacado uma Caravana anterior, e Saladino mandou a guarda garantir a segurança da sua irmã e do filho dela, que não chegaram a sofrer danos.

Em Julho de 1187, Saladino capturou a maior parte do reino de Jerusalém. No dia 4 de Julho de 1187 ele deparou-se, na Batalha de Hattin, com as forças combinadas de Guy de Lusignan, Rei Consorte de Jerusalém, e Raimundo III de Trípoli. Somente na batalha, o exército Cruzado foi em grande parte aniquilado pelo exército motivado de Saladino, naquilo que foi um desastre completo para os Cruzados e uma virada na história das Cruzadas. Saladino capturou Reinaldo de Chatillon e providenciou pessoalmente a sua execução. Guy de Lusignan também foi capturado, porém sua vida foi poupada. Dois dias após a Batalha de Hattin, Saladino ordenou a execução de todos os prisioneiros de ordem militar por decapitação. As execuções eram levadas a cabo à medida que o próprio secretário de Saladino, Imad ad-Din, descreve;

 "Ele (Saladino) ordenou que eles deveriam ser decapitados, preferindo tê-los mortos a prisioneiros. Com ele estava um grande grupo de Sufis e estudiosos, e certo número de devotos e ascetas; cada um implorava permissão para matar um deles, e desembainhava sua espada e arregaçava sua manga. Saladino, com uma expressão alegre no rosto, estava sentado no seu dais; os descrentes mostravam um negro desespero."

A execução dos prisioneiros em Hattin não foi a primeira de Saladino. Em 29 de Agosto de 1179 ele tomou o Castelo em Bait al-Ahazon, e aproximadamente 700 prisioneiros foram capturados e executados.
De acordo com Beha ad-Din, Saladino planejava conquistar a Europa após a captura de Jerusalém:

"Enquanto eu (Beha ad-Din) aguardava, Saladino voltou-se para mim e disse; "Creio que, quando Deus me conceder a vitória sobre o resto da Palestina, deverei dividir meus territórios, fazer um testamento declarando meus desejos, e então içar velas neste mar, para suas terras longínquas, a lá arrebatar os Francos, de maneira a livrar a terra de qualquer um que não acredite em Deus, ou morrer tentando.""

Logo, Saladino já havia capturado quase todas as Cidades dos Cruzados. Ele tomou Jerusalém em 2 de Outubro de 1187, após um cerco. Saladino inicialmente não pretendia garantir termos de amnistia aos ocupantes de Jerusalém, até que Balian de Ibelin ameaçou matar todos os Muçulmanos da Cidade, estimado entre três e cinco mil pessoas, e destruir os Templos Sagrados do Islã na Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa se não fosse dada amnistia. Saladino consultou o seu Conselho e esses termos foram aceitos. Um Resgate deveria ser pago por cada Franco na Cidade, fosse homem, mulher ou criança. Saladino permitiu que muitos partissem sem ter a quantia exigida por Resgate para outros. De acordo com Imad al-Din, aproximadamente sete mil homens e oito mil mulheres não puderam pagar por seu resgate e foram tornados escravos.
 
Apenas Tiro resistiu. A Cidade era então Comandada pelo Conrado de Montferrat. Ele fortaleceu as defesas de Tiro e suportou dois cercos de Saladino. Em 1188, em Tortosa, Saladino libertou Guy de Lusignan e devolveu-o à sua Esposa, a Rainha Sibila de Jerusalém. Eles foram primeiro a Trípoli, e depois a Antioquia. Em 1189 eles tentaram reclamar Tiro para o seu Reino, mas sua admissão foi recusada por Conrado, que não reconhecia Guy como Rei. Guy então começou o cerco de Acre.

Hattin e a queda de Jerusalém foram um estopim para a Terceira Cruzada, financiada na Inglaterra por um especial "dízimo de Saladino". Essa Cruzada retomou a Cidade de Acre. Após Ricardo I de Inglaterra executar os prisioneiros Muçulmanos em Acre, Saladino retaliou matando todos os Francos capturados entre 28 de Agosto e 10 de Setembro. Beha ad-Din descreve uma cena particularmente horrenda envolvendo dois francos capturados nesse período;

 "Enquanto estávamos lá eles trouxeram ao Sultão (Saladino) dois Francos que haviam sido aprisionados pela guarda avançada. Ele os decapitou ali mesmo."

Os exércitos de Saladino engajaram-se em combate com os exércitos rivais do Rei Ricardo I de Inglaterra na batalha de Apollonia, em 7 de Setembro de 1191, na qual Saladino foi derrotado. A relação entre Saladino e Ricardo era uma de respeito cavalheiresco mútuo, assim como de rivalidade Militar; ambos eram celebrados em Romances Cortesãos. Quando Ricardo foi ferido, Saladino ofereceu os serviços do seu médico pessoal. Em Apollonia, quando Ricardo perdeu o seu cavalo, Saladino enviou-lhe dois substitutos. Saladino também lhe enviou frutas frescas com neve, para manter as bebidas frias. Ricardo sugeriu que a sua irmã poderia casar-se com o irmão de Saladino – e Jerusalém poderia ser seu presente de Casamento.
Os dois chegaram a um acordo sobre Jerusalém no Tratado de Ramla em 1192, pelo qual a Cidade permaneceria em mãos Muçulmanas, mas estaria aberta às Peregrinações Cristãs; o Tratado reduzia o Reino Latino a uma estreita faixa costeira desde Tiro até Jafa.

Saladino morreu no dia 4 de Março de 1193, em Damasco, pouco depois da partida de Ricardo. Quando o tesouro de Saladino foi aberto não havia dinheiro suficiente para pagar por seu funeral; ele havia dado a maior parte do seu dinheiro para a caridade.
Sua tumba fica em Damasco, na Mesquita de Umayyad, e é uma atração popular.

Reconhecimento;

Saladino tornou-se o herói de um ciclo de lendas, que percorreram todo o Oriente médio e a Europa, e os seus feitos são lembrados e admirados até os dias de hoje pelos Povos Muçulmanos.

Forte protector da Cultura Islâmica, não era apenas um Líder Militar, mas também um excelente administrador dos seus domínios. Mandou reconstruir a Mesquita de Al-Aksa na Cidade de Jerusalém, e ordenou também a construção da Cidadela do Cairo e outros monumentos de interesse.
 

segunda-feira, 16 de março de 2015

Curioso...

tanque
 
Arqueólogos desenterram um tanque Britânico Mark IV da Primeira Guerra Mundial, em Flesquieres, perto de Cambrai, no Norte da França,a 19 de Novembro de 1998. Tropas Britânicas abandonaram o tanque em 20 de Novembro de 1917 e as tropas Alemãs em seguida,enterraram-no e usaram o veículo como abrigo.
 

sexta-feira, 13 de março de 2015

Persefone e as Sementes de Romã...



 
Deméter e a sua filha Perséfone gostariam de todo o dia cuidar da terra e cantarem juntas.Mas um dia, Hades viu Perséfone e decidiu que iria tomá-la como esposa, e raptou-a. 
 
Demeter procurou por toda parte a sua filha e não conseguindo encontrá-la, foi ter com Zeus pedir ajuda e juntos descobriram que Perséfone estava no submundo com Hades,e que este recusava-se a devolvê-la. 
Zeus julgando a questão decide que se Perséfone comeu qualquer alimento no submundo ela teria que lá permanecer.Hermes,o Mensageiro dos Deuses foi enviado para dar a mensagem a Perséfone, mas Perséfone já havia comido seis sementes de Romã. 
 
Assim,Zeus decidiu que, como ela tinha comido 6 sementes ela ficaria no submundo durante seis meses e seria devolvida a Deméter nos outros seis meses do Ano. 
Quando Deméter tem  de novo,a sua filha,elas embelezam a terra e preparam a colheita, mas no regresso de  Perséfone ao submundo Demeter faz a Terra chorar por sua filha,nesses meses deprimentes...
 

 

segunda-feira, 9 de março de 2015

Tumulo do Tempo de Alexandre,o Grande Encontrado?

10734171_791456450910654_2149938407634646175_n 
 
Um Tumulo antigo com oferendas funerárias, supostamente pertencente a um homem que morreu na época de Alexandre, o Grande, foi descoberto na antiga cidade de Aigai ou Aegae,nos arredores de Vergina, no Norte da Grécia,localizada na prefeitura de Imathia,na Macedoia central. 
O Arqueólogo a cargo da escavação em Aigai, Aggeliki Kottaridi relatou a descoberta com uma mensagem na sua página do Facebook, dizendo que o Tumulo em forma de caixa Macedônio não tinha sido saqueado. 

"Esta é uma agradável excepção da Necrópole Aigai que foi brutalmente saqueada pelos mercenários Gauleses de Pirro em 276 aC e que raramente se tem tido a oportunidade de se encontrar os enterros intactos", disse ela.
1395800_791456567577309_3690084032071896423_n
 Kottaridi também publicou duas imagens do Tumulo,representando um vaso de bronze decorado, usado para a mistura de vinho e água no simpósios.