sexta-feira, 30 de setembro de 2016

O Incêndio do “Morro Castle”

Em Setembro de 1934,o grande Transatlântico SS”Morro Castle”incendiou-se ao largo de Nova Iorque.O primeiro oficial dirigiu o navio para uma Tempestade cujos ventos ainda espalharam mais o fogo.Os passageiros tentavam desesperadamente fugir e,contudo,alguns salvavidas forma descidos meio vazios.O primeiro barco transportava apenas 8 pessoas,apesar de poder levar 6º.Outro salva-vidas levava 16 membros da tripulação e nenhum passageiro.
Apenas um homem parece ter mantido o sangue;George Rogers,o oficial de transmissões do navio.Enquanto o seu equipamento chiava e explodia com o calor da sala de rádio,permaneceu no seu posto.Tinha de enrolar toalhas molhadas á volta da cabeça para se proteger do calor escaldante.Ácido escorria da baterias estragadas e queimava-lhe o pés.Mas mantinha-se no seu posto,emitindo o pedido de socorro.
Barcos de socorro acabaram de chegar e o casco em chamas foi rebocado para terra.Tinham morrido 134 pessoas das 549 existentes a bordo.Foi um dos maiores desastres de navegação do Séc.XX.George Rogers foi considerado Herói e durante algum tempo deu conferências públicas sobre o papel que tivera na Tragédia.
Mas havia,porém,alguns aspectos misteriosos no caso…Na noite anterior ao fogo,o capitão queixara-se de fortes dores no estômago durante o jantar.Meia hora mais tarde,foi encontrado morto na casa de banho.De manã bem cedo,no dia seguinte,rebentou o fogo,sem ninguém perceber porquê.Os 2 acontecimentos podem ser mera coincidência…exceptuando a estranha carreira futura de um dos membros da tripulação;George Rogers.
Depois da Tragédia,Rogers estabeleceu-se com uma oficina de reparação de rádios,mas o negócio falhou.Misteriosamente a loja ardeu por completo uma noite.Rogers recebeu o dinnheiro do seguro.
Depois passou pela policia de New Jersey,como ajudante do oficial de reparações de rádio.Mas queria um emprego melhor e tentou matar o seu superior,colocando uma bomba de fabrico caseiro no motor de um aquário.A tentativa falhou apesar de a vitima ter ficado sem um dedo.Rogers foi preso.
Evidentemente,começaram a surgir dúvidas sobre o seu real papel no caso do “Morro Castle”.Sabia-se que o capitão pensava despedi-lo no fim da viagem.Rogers dissera a um policia que o fogo começara com uma explosão de uma caneta de tinta permanente explosiva,na sala-escritório do navio.
Rogers recusou-se a dizer mais coisas sobre a tragédia.Foi libertado durante a Segunda Guerra Mundial,mas depressa voltou á cadeia…desta vez por ter assassinado os vizinhos.Morreu na prisão em 1958.

Com todo este rol de procedimentos,começamos a pensar se de facto,não terá envenenado o capitão e depois posto fogo no navio?!Tinha um motivo e a habilidade necessária para fabricar um dispositivo incendiário.
O caso continua a ser enigma,até hoje,e não sabemos se George Rogers foi o Herói ou o Vilão da Tragédia do “Morro Castle”.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

A Misteriosa Zona Del Silencio

A Zona del Silêncio,no Mexico é um dos lugares mais misteriosos do Mundo. A área recebeu este nome espanhol, devido a uma estranha anomalia que  impede a transmissão de sinais de rádio  e TV  e tem uma história documentada sobre actividade de Ovnis. Fica a 400 Km de El Paso, Texas.
Dentro desta  área, os sinais de rádio,de televisão,ondas curtas, microondas ou sinais de satélite não  conseguem penetrar nesta zona.
Em 1970, um míssil americano, lançado da Base de Mísseis de White Sands, no Novo México, saiu inexplicavelmente do curso e caiu no misterioso deserto,posteriormente uma equipa de investigadores da Força Aérea dos EUA, com a aprovação do governo Mexicano, viajaram até ao local do acidente e fizeram a descoberta inesperada...que nenhum sinal penetrava nesta zona.
Pesquisadores sugerem que pode haver alguma anomalia natural associado com a região. Altos níveis de magnetite têm sido descobertos, além de ter muita actividade de Meteoritos, levantando a especulações de que pode haver algumas propriedades magnéticas incomuns associadas com os minerais no calcário do solo.
Os Pesquisadores têm tentado determinar se o minério é natural ou é o produto de uma contaminação de milhares ou milhões de anos de queda  dos Meteoritos na região. Se as propriedades magnéticas são resultado de causas naturais, esta poderia ser a principal razão para a queda de objectos de ferro vindos do espaço.
Teóricos apontam que a Zona do Silêncio está geograficamente localizada ao Norte do Trópico de Câncer e compartilha a mesma Latitude das Pirâmides do Egipto, das Cidades Sagradas do Tibete e do Triângulo das Bermudas. Coincidência...ou não?
Esta energia concentrada poderia estar ligada à actividade de Ovnis. Luzes estranhas, orbs flutuantes, bolas em chamas e encontros com Extraterrestres têm sido relatados  na área.
Fazendeiros relatam que o céu nocturno é muitas vezes cheio de luzes misteriosas e aviões supostamente caíram verticalmente no deserto, muitas vezes pegando fogo.
Há relatos de encontros com criaturas Humanoides,por exemplo,uma família afirma que eles são visitados regularmente por  dois machos e uma fêmea,com cabelos longos e loiros, que falam um espanhol perfeito. A familia afirma  que esses visitantes só pedem água, nunca comida ou outras coisas e ao serem questionados sobre “De onde eles vieram?”, eles teriam respondido “De cima”.
Outra história conta que um casal,que recolhia pedras e fosseis raros,na zona, foi ajudado por seres estranhos,no deserto depois de ficarem na estrada após a explosão de uma nuvem incomum,que fez chover a cantaros e resultou que o veiculo ficasse atolado na lama. Estes seres usavam capas de chuva e bonés.
Apesar não haver dúvidas de que existe algum Fenómeno natural que fuja á explicação lógica,estas histórias e muitas outras ainda precisam ser comprovadas.
A primeira ocorrência documentada do apagão de ondas de rádio ocorreu em 1930, quando Francisco Sarabia, um aviador do Norte do Mexico de Coahuila, informou que o seu rádio tinha misteriosamente parado de funcionar. Mas apenas  em 1970, a Zona Del Silencio ganhou destaque na mídia,com a queda o missel Americano.
Alguns anos mais tarde, um dos estágios utilizados no projecto Apollo  caiu na mesma área.
Em Novembro de 1978, o Jornalista Luis Ramirez Reyes visitou a Zona Del Silencio com uma equipa designada  para uma reportagem  sobre as propriedades bizarras do local.
Acerta altura, eles perceberam que havia três homens andando na estrada à  sua frente, vindo na direção deles.
Esperando que esses homens pudessem ser capazes de apontar na direção certa, o Jornalista  pediu ao  companheiro, que conduzia, para parar pois ele queria falar com eles.
Ele assustou-se quando o condutor passou por eles, como se não os tivesse visto. Mais á frente, ele foi surpreendido ao vê-los novamente,noutra parte diferente do Deserto.
Ramirez teve a oportunidade de falar com os três e perguntou se tinham visto mais veículos como o deles na área. Eles disseram que não mas indicaram o local que o Jornalista estava procurando.
Mais tarde num levantamento de dados aéreo, revelou ao jornalista a imensidão da região que se estendia por centenas de kms. Como pode ele ter visto essas pessoas em dois lugares diferentes,longínquos um do outro, no mesmo dia?! E se não eram pessoas, o que eram  e donde viriam?
Boa Noite amizades,não percam o proximo assunto.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Os Misteriosos Discos de Baiam Kara Ula

Discos que se parecem com CDs da nossa musica moderna com mais de 12 mil anos...é possivel?!
Sim,é bem possivel,leiam a historia;

De acordo com a Lenda, uma expedição feita em 1939,por um pesquisador chinês de nome Chi Pu Tei, acompanhado pelos seus alunos viajaram à região de Baian Kara Ula,uma remota cadeia de montanhas do Tibete,encontrando um conjunto de grutas,com algumas características pouco usuais, estas dividiam-se conforme avançavam em muitas cavernas subterrâneas, que por fim,novamente se cruzavam.Contudo quanto mais eles exploravam,mais percebiam que não se tratavam de simples cavernas, criadas pela natureza, mas de cavernas geradas artificialmente,já que todas tinham por parâmetro a forma quadrada e cristalizada,naquela época com a tecnologia existente, era impossível gerar aquele tipo de estrutura artificial, pois para se gerar os cortes rectos e a própria cristalização era  necessária uma grande quantidade de calor no caso pela composição mineral daquela região gera em torno de 1.200 graus célsius.

Ainda intrigados com a descoberta os pesquisadores foram mais  fundo no sistema de cavernas e acabaram por localizar o que aparentavam serem sepulturas, intrigados, ao  abrirem uma delas localizaram o corpo de um ser humanoide com estatura baixa medindo entre 1,00 m. e 1,38 m., o tamanho do seu crânio em relação ao corpo, era extremamente desproporcional e a estrutura óssea era aparentemente frágil para os nossos padrões de rigidez óssea.

Continuaram a explorar a caverna atrás de pistas que pudessem esclarecer o mistério ali envolvido. Mais algumas caverna adentro foram encontrados desenhos e inscrições talhados nas paredes.
Os pictogramas representavam coisas que foram rapidamente identificados como sol nascente, montanhas, Lua, o Planeta Terra, as Estrelas, com pontos e linhas se conectando entre si. Em seguida foi encontrado semi enterrado um disco de 22,7 cm de diâmetro.Descobriram mais de de 715 discos de diversos tamanhos,com desenhos e escritos estranhos.
Parecia ser uma espécie de registro histórico e a datação posterior do disco de pedra surpreendeu  todos, pois
mostraram ser bem mais antigos do que se imaginava...por volta dos 10.000 e 12.000 anos de Antiguidade.
Isto surpreende um pouco e aumenta mais ainda o seu mistério, pois torna estes discos mais antigos do que as Pirâmides do Antigo Egipto.

Juntos com os restos mortais dos estranhos seres foram encaminhados para Beijing (Pequim) na China. Ficaram então guardados no Museu de Pequim para posteriores pesquisas.
Durante mais de 20 anos houve várias tentativas frustradas de decifrarem o que estava escrito nos pratos, mas sem resultado positivo.Em 1962, um professor chamadoTsum Um Nui tentou decifrar o significado das gravações feitas nos discos. Com alguns colegas, constatou que os sulcos em espirais em cada um dos discos eram uma espécie de escrita muito bem estruturada,desconhecida para nós. E que antes de tentar decifrar, precisaria transcrever todo o conteúdo para o papel. Assim começou o árduo trabalho de identificação dos caracteres. Foi necessário o uso de lupas para observar os caracteres e copia-los para os blocos de anotações. E assim, os discos, um a um foram analisados à lupa, para a cópia minuciosa do que estava escrito para papel. Isso facilitaria na tentativa de tradução.

Foi um processo demorado e nada fácil. Por fim, com muita dificuldade, fazendo suposições e imaginando significados, transformando alguns desenhos em palavras inteiras, ou mesmo frases completas, uma parte acabou formando uma suposta tradução plausível e lógica. Assim uma parte pode ser decifrada. Toda a tradução reunida pela equipe foi então traduzida para a escrita Chinesa. Mas apenas uma pequena parte foi traduzida, a maior parte continua sem significado, na verdade ficou incoerente. A parte que pode ser traduzida é tão assombrosa que assusta pelo conteúdo. Tão assustadora que depois de traduzida foi recusada pela Universidade que se recusava a aceitar o seu conteúdo. Recusaram-se a publicar as suas pesquisas.. Frustrado pela recusa de publicação, Tsum Ui Nui exilou-se no Japão até á sua morte,

Somente três anos depois, em 1965, foi publicado não na China, mas na Alemanha na revista “Das Vegetarische Universum”, pelo filósofo Vyacheslav Saizev.Também na revista anglo-russa “Sputinik”, sobre a descoberta dos discos,o seu conteúdo e a tradução feita pelo professor Tsum Ui Nui. Segundo a publicação, os discos e as escritas somente poderiam ser feitos por meio mecânico e jamais poderiam sido feitos a mão devido á sua grande precisão. O maior disco tinha 3 metros de diâmetro e o mais leve tinha 400 gr.
Após essas publicações,finalmente, os cientistas Chineses mostraram fotos dos discos. O governo sempre evitou a divulgação de descobertas deste tipo, por isso pouco se ouvia falar sobre isso..

 A parte ordenada e decodificada conta a história de uma nave intergaláctica que foi obrigada a pousar neste Planeta. Os tripulantes eram os Dropa. Provenientes de um Universo distante e  tendo o seu transporte sido danificado, tiveram que fazer uma aterrisagem forçada  e com a nave estragada, não podiam mais voltar. Teriam de ficar no Planeta e tentar sobreviver. Parecia que não podiam se comunicar com o Planeta de origem.

Assim os Dropa resolveram se refugiar nas montanhas.Eram machos, fêmeas e crianças e viveram nas grutas ,fizeram as galerias das cavernas, onde fizeram as inscrições na parede e fizeram os discos de pedra contando o ocorrido. As suas intenções eram pacíficas e tentaram contactar com os habitantes da Terra, mas não foram compreendidos. Os humanos que os viram confundiram-nos com demonios inimigos e armados com lanças caçaram-nos e mataram a maioria deles. Pois a aparência dos Dropa era feia e repugnante,causando terror aos humanos.
Os humanos que os Dropa tentaram contactar eram os nativos da tribo Han, que também habitavam em cavernas nas montanhas vizinhas. Os Han consideravam-nos inimigos e que estariam tentando invadir o seu território.Mas por fim, após diversas tentativas de comunicação, os Han conseguiram entender as finalidades pacíficas dos Dropa e estes foram admitidos pelos Han e convidados no seu território. Assim os Dropa sobreviventes puderam viver juntamente com os Han até que todos morreram e foram enterrados nas cavernas onde viveram.

Seja qual for à verdade,os pesquisadores continuam fascinados com  a sua existência. A alta concentração de cobalto e a alta dureza delas aumentam o mistério acerca destes objectos.
Muitos no entanto ainda continuam a duvidar da sua existencia e outros que foram forjados...o certo é que quase ninguem duvida que não somos os unicos neste imenso Universo e que muitos factos ainda estão por explicar.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O Misterioso Mecanismo de Antikythera

Image and video hosting by TinyPic
Este artefato, que foi chamado de Mecanismo de Antikythera, é uma peça feita de bronze e madeira que em 1900 foi resgatada perto de um navio naufragado em Antikythera,Creta. Até pouco tempo o mecanismo intrigava os cientistas,já que análises revelaram que o mecanismo tinha cerca de 1.500 anos de idade, mas análises feitas no ano passado reforçaram a ideia de que o instrumento é ainda mais antigo.

Há inscrições na parte da frente e atrás do aparelho e, nos anos 70, os cientistas as dataram como sendo feitas em 87 aC. Mas, mais recentemente, os cientistas examinaram letras gregas nas inscrições e dataram o mecanismo como sendo feito entre 150-100 aC. Não satisfeitos, os pesquisadores analisaram os eclipses que o dispositivo registrou, e descobriram que o calendário do mecanismo de Antikythera era entre 50 a 100 anos mais antigo do que se acreditava. Hoje, com base em todos esses dados, estima-se que o instrumento foi construído por volta de 205 aC, pouco tempo depois que Arquimedes morreu...
Muita especulação foi feita sobre qual seria o real propósito da peça, mas agora um grupo internacional de cientistas descobriu que ela era na verdade um computador analógico, capaz de fazer o cálculo relativo das posições do sol, da lua e de outros planetas, podendo assim prever inclusive eclipses solares. Segundo os cientistas, o dispositivo é composto por três discos, sendo que o da frente mostra o posicionamento do sol e da lua no zodíaco e o calendário correspondente de 365 dias. Os outros discos mostram os ciclos mais longos da lua, como de fases da lua (metónico), que dura 19 anos, e o de posicionamento no céu, relativo ao zodíaco (Calípco), que dura 76 anos.

O complexo conjunto de engrenagens de bronze era assim(segundo afirmam)usado, entre outras coisas, para prever precisamente eclipses lunares e solares, a posição do Sol, Lua e planetas como Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Pesquisadores recentemente também descobriram que o mecanismo de Antikythera acompanhava as datas dos Jogos Olímpicos e anos bissextos.
Esta peça continua a interessar os cientistas,já que era demasiado avançada para a sua época...e quem a teria feito??Ainda nãoo sabem e talvez nunca o saberão...

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Os Misteriosos Plamyras de Vaitheeswaran


Depois de varios precalços na minha vida,aqui estou de novo para continuar a escrever este Blog,que é uma das minhas paixões...a busca pelas Historias da Historia e os seus Misterios.
Agradeço a todos os meus fãs a vossa visita e comentarios,não apenas aqui no Blog,mas tambem nas minhas redes Sociais,é sempre optimo saber que tambem outros gostam deste imenso tema,obrigada!!!
E agora sem perder mais tempo,vamos ao que interessa;

No passado fim de semana vi um documentário que chamou a minha atenção...
Um lugar na Índia,Vaitheeswaran Koil,onde certos astrólogos afirmaram ter escrito o destino de cada um dos habitantes da Terra,ao pormenor.Se é verdade ou não não sei,mas que é estranho...é.Não devemos esquecer que a India tem muitos misterios não desvendados(incluindo seres de outros Mundos,nas suas Lendas...)além de ser uma das Civilizações mais antigas.

O Relato;

No sul da Índia existe uma pequena aldeia com pouco menos de 8.000 habitantes habitar nas suas 3 únicas ruas e visitam o único Templo que têm.
Possui um algo Mundialmente famoso, uma tradição perturbadora incorporada numa série de Bibliotecas que são guardadas como um tesouro,os chamados "Plamyras" ,uma especie de pergaminho mas  feito do coração da palmeira,em que mais de 2000 anos atrás sete Sábios escreveram a vida de todas as pessoas na Terra.
1.200 anos depois, esses escritos foram Descobertos num Templo na cidade de Vaithiswarankoil, o epicentro da Astrologia no sul da Índia. Este é o lar para os leitores do "Nadis" (palavra que significa Destino, missão, dever ...) residentes Astrólogos usam á 600 a mesma escrita em Sânscrito para revelar o Passado e o Futuro.

Anualmente, milhares de pessoas viajam para Vaithiswarankoil para ler o seu Destino nas Plamyras, mas apenas os eleitos podem ver todo o processo. Usando a impressão digital como guia, os leitores Nadis buscam milhões de folhas que foram escritas para esses eleitos há 2000 anos atrás.

Para chegar a Vaithiswarankoi tem que ir de comboio para Chidambaram e de lá de táxi. Uma vez na cidade, é impossível de se perder,apenas possui 3 ruas e o seu famoso Templo está num delas.

Os escritos se traduzem em poemas e são cantados como tem sido feito por centenas de anos.
O processo de leitura normalmente leva 1h. As leituras dizem que são o resultado de fervorosa Oração e devoção ao Deus Hindu Shiva, que deu a clarividência aos Sábios do grupo esotérico de Siddhas.
Hindus chamam isso de clarividência, o sexto sentido de percepção extra-sensorial.

Bem,voltando ao documentario,certo Escritor Americano fez a viagem para ler o seu Destino,conseguindo ser um dos eleitos e então ouvir cantar o seu Destino.Ouviu o nome da sua mãe e do pai,que se tinha divorciado recentemente,a sua idade e a sua profissão...Isso foi o que nós espectadores podémos ver,mas o resto era pessoal.Após o final da leitura ele disse que estava arrepiado com tamanha coincidencia(ou não...)da sua historia de vida e que ainda algo de bom estaria ainda á sua espera...
Os seus leitores Nadis leram nelas que dentro de 100 anos todas as folhas urão ficar pretas e nunca mais poderão ser lidas. Isso significa o fim dos tempos? Até esse dia fatídico, Vaithiswarankoil continuará a ser um lugar onde actuam forças misteriosas.

 E vocês meus amigos,o que pensam...?Boa Tarde,até breve.